MISSÕES

Como falamos na edição anterior, o Sétimo Congresso Brasileiro de Missões trouxe à tona os oito segmentos menos evangelizados no Brasil, sendo sete sócios culturais e um socioeconômico. São eles: 1 – Os povos indígenas, 2 – As comunidades ribeirinhas, 3 – Os ciganos, 4 – Os sertanejos, 5 – Os quilombolas, 6 – Os imigrantes, 7 - Os deficientes auditivos e o oitavo é socioeconômico representado pelos mais ricos dos ricos e os mais pobres dos pobres. Já falamos sobre: os povos indígenas, povos ribeirinhos e deficientes auditivos, agora vamos ver os demais segmentos.

 

Os ciganos

Há cerca de 700.000 Ciganos Calon no Brasil e apenas 1.000 se declaram crentes no Senhor Jesus.  Os Ciganos espalham-se por todo o território nacional, vivendo em comunidades nômades, seminômades ou sedentárias em grandes e pequenas cidades do Brasil. Poucas igrejas têm se dedicado ao trabalho de evangelização deste povo.
Missão Amigos dos Ciganos (www.amigosdosciganos.blogspot.com)– Dados 2014. Associação Evangélica Pró Ciganos do Nordeste(www.amtb.org.br)

 

Sertanejos

 

Nos últimos 10 anos muita coisa foi feitapara alcançar os sertanejos – centenas
de assentamentos sertanejos foram evangelizados e muitas igrejas plantadas. 
Há, porém, ainda 6.000 assentamentos sem a presença de uma igreja evangélica. Conforme dados de 2014 da Missão JUVEP. A igreja brasileira tem se empenhado em alcançar este povo, mas a tarefa é árdua e ainda há muito a se fazer, precisamos de mais envolvimento dos cristãos que se dedicam em cumprir a ordem de Jesus de ir e fazer discípulos.

 

Quilombolas

Formados por comunidades de afrodescendentes que se alojaram em áreas mais ou menos remotas e de difícil acesso nos últimos 200 anos.  Há possivelmente 5.000 comunidades quilombolas no Brasil, sendo 3.524 oficialmente reconhecidas. Estima-se que 2.000 ainda permaneçam sem a presença de uma igreja evangélica. A igreja precisa entender que este povo também necessita ouvir a mensagem de salvação, por isto vamos clamar a Deus que envie trabalhadores para a sua seara.
Fundação Palmares (www.mds.gov.br) e Pesquisa em andamento pela Associação Evangélica Pró Quilombolas do Brasil. (www.amtb.org.br)

 

Imigrantes

Há mais de 100 países bem representados no Brasil por meio de imigrantes de longo prazo com uma população de quase 300.000 pessoas.
Dentre esses, 27 são países onde não há plena liberdade para o envio missionário ou pregação do Evangelho. Ou seja, dificilmente conseguiríamos enviar missionários para diversos países que estão bem representados entre nós, sobretudo em São Paulo, Brasília, Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro.  Precisamos voltar os nossos olhos para esta realidade e nos dedicar na evangelização destes povos. IBGE 2012: 268.201 imigrantes no Brasil.

 

Os mais ricos dos ricos e os mais pobres dos pobres


Temos um segmento que não é sociocultural como os demais, mas socioeconômico. Divide-se em dois extremos:
1 - Os mais ricos dos ricos
2 - Os mais pobres dos pobres.
As últimas pesquisas nacionais demonstram que a presença evangélica é expressiva nas escalas socioeconômicas que se encontram entre os dois pontos, porém sensivelmente menor nos extremos. Em alguns Estados brasileiros há três vezes menos evangélicos entre os mais ricos e os mais pobres do que nos demais segmentos socioeconômicos. Esta é uma triste realidade para a igreja brasileira, precisamos voltar os nossos olhos para este segmento e nos dedicarmos a alcançá-los com a mensagem de salvação em Cristo Jesus.
IBGE 2010, 2012 e 2014

Projeção de dados quantitativos por categoria socioeconômica (www.instituto.antropos.com.br)

Podemos perceber que existe muito trabalho a ser realizado pela igreja brasileira, devemos deixar de lado nossas diferenças ideológicas e nos dedicarmos ao trabalho que o Senhor Jesus nos encarregou (ir e fazer discípulos).
“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.” (Mt 28.19-20).
Que Deus nos abençoe nesta caminhada.