Welcome

Say hello to the toggle bar. This is an optional section you can use to display any content you'd like. Simply select a page from the theme panel and the content of the page will display here. You can even use the drag and drop builder to create this! This is a perfect place for your company mission statement, alerts, notices or anything else.

Get In Touch

Email: support@total.com
Phone: 1-800-Total-Theme
Address: Las Vegas, Nevada

Our Location

togglebar-map

(12) 99156-1185 valegospelnoticias@yahoo.com.br

COMO POSSUIR UMA
PROFUNDA INTIMIDADE COM DEUS?

 

Só teremos uma profunda intimidade com Deus, por meio do Espírito Santo.

Intimidade quer dizer aquilo que há de mais profundo no homem e em Deus. Está ligado ao “dar-se a conhecer profundamente”. O próprio ser humano precisa querer dar-se a Deus no mais profundo de si, porque Deus conhece o nosso íntimo, mas é preciso buscar uma amizade profunda com Deus, a ponto de dizer: “Já não sou eu quem vivo, mas é Cristo que vive em mim” (Gl 2.20).

Só teremos uma profunda intimidade com Deus, por meio do Espírito Santo, pois só Ele pode nos levar a uma plena comunhão de alma com Deus. “A nós, porém, Deus o revelou pelo Espírito. Pois, o Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as profundidades de Deus” (I Cor 2.10). O Espírito nos leva às profundezas de Deus, ou seja, à intimidade; é Ele quem nos revela Deus.

O Espírito Santo “indica o que de mais íntimo e secreto há em Deus e o que há de mais íntimo e secreto no homem, seu princípio vital, sua própria alma”.

Com razão, que homens de Deus diziam: “Deus me é mais íntimo a mim do que eu mesmo”. “Quem, pois, dentre os homens conhece o que é do homem, senão o espírito do homem que nele está? Da mesma forma, o que está em Deus, ninguém o conhece senão o Espírito de Deus” (I Cor 2.11).

Quando uma alma quer ser íntima de Deus, Ele se apropria dela, há uma afeição, um profundo amor. Deus é atraído a ponto de a pessoa tornar-se uma casa, onde Ele pode habitar. Sabemos que o Espírito Santo é Aquele que cria a intimidade com Deus”.

Ser íntimo do Senhor Jesus Cristo é apresentar-se ou estar diante d’Ele despojado de si mesmo; é desvelar-se, tirar as máscaras; esvaziar-se totalmente; apresentar-se como dependente unicamente d’Ele; sair da hipocrisia para a transparência. Estar totalmente “nu” diante de Deus implica, também, em não ter vontade própria; assumir a vontade de Deus e não estar cheio de si.

O viver submisso a Deus é caminho para uma profunda intimidade com Ele. Daí parte o ser dependente do Senhor. Assim, a vida torna-se plena de sentido quando nos rendemos ao Seu doce amor e à ação do Espírito. A nossa maturidade espiritual só será plena, só chegará ao ápice, quando entendermos o que significa sermos totalmente dependente de Deus.

É bom recordar que sempre que o Senhor Jesus (homem) tinha de tomar uma decisão ou passar por um momento difícil, Ele se retirava para um lugar reservado a fim de orar (Lucas 22.39-45) para buscar forças.

O caminho para a intimidade com Deus requer morte interior e, acima de tudo, renúncia; o sair ou transpor a atmosfera material para a transcendental; é estar totalmente no outro (em Deus). A busca da intimidade com Deus nos proporciona rasgar o véu do santuário e penetrarmos na vida de Deus, participar dela. Pois, a intimidade está ligada na esperança desta vida em Deus (Hb 6.19).

A intimidade com o Senhor, com a Trindade, vai muito além de uma experiência mística, adoração, etc.; ela é parte da morada de Deus. Por isso, quem é íntimo de Deus não fica preso a nada, ao contrário, experimenta a liberdade plena. Contudo, ser íntimo é ser livre diante da pessoa, sem medo ou constrangimento. “Dessa intimidade com o Deus fiel, lento para a cólera e cheio de amor, Moisés tirou a força e a tenacidade de sua intercessão”.

E, finalmente, “mediu mais mil côvados, e o rio era tão fundo, que eu não podia atravessar. Era fundo demais para ser atravessado, a não ser a nado.”  (Ezequiel 47.5).

Quando você está imerso no Espírito Santo, você se parece tanto com Cristo que as pessoas não sabem distinguir se o que você faz vem de você mesmo ou se é Deus atuando sobre você. Porque em suas ações, elas conseguem ver o semblante de Jesus.

Você anda pela fé, deixando que Deus te leve para onde Ele deseja levar. O seu planejamento pessoal está sintonizado com o propósito de Deus. Você conhece a vontade Dele e anseia agradá-Lo em tudo o que você fizer.

Você está disposto a fazer sacrifícios pessoais, pois acredita que Ele tem algo maior e melhor. Assim, permite que tudo o que não agrada a Deus possa morrer em você, se renovando e se transformando continuamente em um vaso novo.

A sua intimidade com Deus é tão grande que você gosta de conversar com Ele e estar perto Dele o tempo todo. A amizade com Deus te faz tão bem que te transforma em uma pessoa cada vez melhor, te inspira a amar e a abençoar as pessoas.

 

Pr. Roberto Matias