Duas doenças que afetam diretamente o tratamento com implantes dentários são a Diabetes e a Periodontite.

A diabetes é uma doença crônica que impede a absorção de glicose do sangue para as células e tecidos. Em outras palavras ela congestiona o sangue interferindo nas suas funções como a coagulação e o reparo dos tecidos, inclusive do tecido ósseo.
Dessa forma pessoas diabéticas têm muito mais chance de ter uma complicação após uma cirurgia.  Frequentemente aparece como uma inflamação que nunca se repara e consequentemente uma infecção local podendo se tornar uma infecção sistêmica.
A periodontite está relacionada à presença de agentes infecciosos (bactérias) na placa e tártaros ao redor dos dentes. Em casos mais graves essas bactérias podem estar instaladas na própria gengiva o que dificulta ainda mais o tratamento dessa doença.
Existem pacientes em que as duas doenças coexistem. Nestes casos a Periodontite torna-se mais grave, pois a presença da diabetes diminui a proteção gengival levando a uma infecção mais elevada de bactérias ligadas a periodontite. Outro aspecto relaciona-se ao aumento considerável de perda óssea ao redor de dentes e implantes tornando uma situação  de difícil controle.
Mas a pergunta que não quer calar…  pacientes com estas doenças podem passar por um tratamento de implante dentário?
A resposta é sim… dependerá da gravidade com que se apresenta a diabetes e  do esforço do paciente em manter a higienização extremamente correta. De forma geral, pacientes diabéticos controlados (“compensados”) podem, após uma avaliação rigorosa  passar por este tipo de tratamento. Porem, a possibilidade de perda dos implantes a longo prazo, diminui obrigando o profissional a alertar o paciente desse risco e tornar o paciente responsável por esta decisão.
Os pacientes com Periodontite, porem, precisarão tratar a doença e apenas após este tratamento poderá se submeter aos implantes dentários, sempre tendo em mente do risco aumentado de perda óssea a longo prazo.

 
 

 

 

 

Os tratamentos com implantes atuais não produzem dor pós-operatória desde que seja seguido um protocolo bem definido antes, durante e após a cirurgia.
No pré-operatório destacamos a realização de uma completa avaliação da saúde geral do paciente, assim como de sua saúde bucal.
O pedido correto dos exames para um bom diagnóstico também pode influenciar nos resultados podendo causar sintomatologia dolorosa após o procedimento, caso não traga as informações necessárias para se avaliar as dificuldades cirúrgicas. 
Outro detalhe que muitos profissionais esquecem se refere a conhecer todos os medicamentos que o paciente tem feito uso, tanto os prescritos por profissionais da saúde como aqueles que o paciente toma por conta própria. 
A realização de tratamentos prévios de gengiva e cáries são imprescindíveis para o sucesso do tratamento e a ausência de dor. 
Entre os fatores que interferem durante a cirurgia (trans-operatório) podemos citar o uso adequado dos instrumentais (específico para cirurgia de implantes), o tempo de cirurgia e o cuidado ao fazer cada preparo e instalação dos implantes. 
Para cada marca e tipo de implante existe um instrumental específico, mais adequado, que permite a manipulação dos implantes de uma forma prática e tranquila. 
Quanto maior o tempo de cirurgia maior a chance de se ter dor e edema pós-operatório, por isso o planejamento detalhado de cada caso e a cirurgia realizada por profissional especializado (implantodontista), que possui muito mais conhecimento e experiência, somam para um maior sucesso durante o tratamento.
No pós-operatório, o uso correto dos medicamentos prescritos e os cuidados indicados pelo profissional devem ser realizados com muita disciplina por parte do paciente, uma vez que o profissional não tem controle nos atos do paciente fora do consultório. 
Como cuidados adicionais ressaltamos: 

  • repouso após a cirurgia.
  • evitar falar ao máximo para evitar a abertura de pontos (quando realizado sutura).
  • não apoiar o rosto no lado que foi realizado a cirurgia.

Outros cuidados também são importantes, porém, podem variar de acordo com cada caso.
Para saber mais sobre detalhes dos tratamentos com implantes dentários clique neste link e agende uma avaliação. 
Você vai se surpreender com nossa tecnologia e experiência.